Professores queimem meu filme à vontade

A professora de educação infantil Jaqueline, 28 anos, não tinha como calcular que cada passo de dança que deu naquela noite de junho, na casa de shows Malagueta, no Corsário, daria um resultado negativo em sua vida. Ela não imaginou que, ao subir ao palco para participar de uma coreografia em que o vocalista de uma banda de pagode puxa a sua calcinha, seria penalizada com tanto rigor.

“Não tiro a razão da escola porque trabalho com educação infantil. Todo ser humano erra e estou arrependida. Não estava nas minhas condições normais. Consumia álcool”, diz J., que tem uma filha de 7 anos.

Ridicularizada no bairro em que morava, São Rafael, J. se mudou para a casa de parentes, na Ribeira. Quanto ao vídeo, virou mania na rede. Em entrevista ao vivo no programa “Se Liga Bocão” a Professora Jaqueline aceita um convite para posar em uma revista pornográfica, o que será que essa “moça” esta querendo se contradizendo o tempo todo.
Claro que todos podem fazer da sua vida o que quiser mas existem profissões que exigem decoro como professores, líderes religiosos ou políticos. Uma vez que são formadores de opinião e seus atos refletem nas pessoas que convivem no mesmo meio.

Como professor, preciso ser respeitado pelo meu caráter, ética e compromisso com a profissão, mas como ocorre na polícia por exemplo: basta alguns maus elementos para expor todos os profissionais ao ridículo. De forma que fica difícil lutar por melhores salários e condições de trabalho. Se o profissional não der valor ao seu trabalho, mostrando resultados e dedicação a profissão. Pois mais adversa que seja, depende de nós para mudarmos tal situação mas alguns preferem entregar os pontos de vez. Usando a classe educadora como um emprego temporário. Exatamente como o governo prefere, uma vez que não contrata através de concursos públicos.

Tenho vergonha dos colegas que entram com recurso na justiça para não serem avaliados;


Tenho vergonha dos colegas que pedem licença médica sem estar doente (mesmo que isso abra mais vagas de trabalho pra mim);


Tenho vergonha dos colegas que não cobram empenho dos alunos e de seus respectivos pais;


Tenho vergonha dos professores que mandam alunos copiar matéria de livros que já possuem, sem nunca receber explicação ou esclarecimento sobre o assunto que está escrevendo;


Mas o que mais me envergonha é sofrer as consequências de dizer tudo isso, porque nossa lei permite que muitos destes “colegas” gerenciem o funcionamento da escola de forma que lhes convém, protegendo uns e atacando outros. Mais ou menos como o presidente do senado, José Sarney faz.

Com tantos motivos para me envergonhar, como posso ir à uma manifestação e exigir melhores salários?

Quanto a essa professora dançarina, bom… com certeza ela tava precisando fazer uns bicos para completar o orçamento.

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Ganhe o mundo aprendendo inglês de qualidade sem gastar muito

    O futuro que você sempre desejou está aqui

    Mais fotos
  • Enquete

  • Arquivos com todos os posts

  • mais acessados