Videogames – Heróis ou vilões na educação

video game é herói ou vilão?

Atualmente, muitos pais condenam o uso dos videogames por seus filhos enquanto muitos marmanjos não abrem mão de comprar os últimos modelos (caríssimos) no mercado. Mas será mesmo que o videogame é apenas um vilão na educação da criançada?

Particularmente não considero o videogame uma atividade mais prejudicial que o uso de programas como MSN, ORKUT, entre outros no computador. Muita gente argumenta que o maior ponto negativo dos jogos eletrônicos é o sedentarismo existente nesta prática em ficar horas sentado em uma poltrona, muitas vezes degustando guloseimas e fatalmente trazendo problemas de saúde gerados principalmente pela obesidade.

Mas se o problema é o sedentarismo, me pergunto por que nunca ninguém critica o hábito (muito mais raro é verdade) de crianças que passam horas sentadas em suas carteiras nas escolas ou bibliotecas como atividade sedentária?


Certamente você já me respondeu: mas na escola a criança está aprendendo, é diferente.

É diferente da escola com certeza, mas não significa que a criança não aprende nada com os videogames. Estes jogos eletrônicos ensinam coisas boas mas também ensinam coisas ruins. Então mais uma vez volto a citar o papel da importância da participação dos pais na educação das crianças, agora na escolha dos jogos nos quais seus filhos irão se divertir e até “aprender”.

É uma questão de controle

Os jogos de videogames quando dosados adequadamente em relação ao tempo de uso diário e a escolha do tipo de jogo, são significativos no desenvolvimento emocional e cognitivo, além de propiciar conhecimentos sobre história, geografia, conhecimentos gerais e principalmente estar em contato com o idioma INGLÊS, tão importante nos dias de hoje. O videogame também aprimora o raciocínio lógico e matemático dos usuários permitindo processar informações de forma mais rápida e aperfeiçor a capacidade de concentração.

Qualquer coisa em excesso é ruim

Apesar de todos os benefícios citados acima, não significa que você deva sair correndo comprar o melhor videogame para o seu filho, pois os principais argumentos daqueles que condenam o uso do videogame está relacionado ao uso excessivo ou aos jogos violentos existentes no mercado. É aí que entram os verdadeiros super-heróis da criançada, seu papai e sua mamãe. Participando da escolha dos jogos e impondo limites sobre o tempo de permanência em frente aos aparelhos eletrônicos você evita os pontos negativos deste que já é o segundo brinquedo preferido das crianças (o primeiro é o celular, inacreditavelmente considerado “brinquedo” pelos pequenos que já querem o seu cada vez mais cedo. Pergunto-me onde anda a bola ou a boneca nesta lista do papai Noel).


Qual a dose certa doutor?

Nunca um videogame, mesmo os mais novos que estimulam movimentos, substituirá uma boa brincadeira de bola ou um passeio de bicicleta. O videogame deve ser “mais” uma atividade de descontração das crianças e não a única. Procure dividir as atividades que seu filho faz durante o dia, inclusive se possível matriculando ele em aulas como natação e/ou inglês. Em relação ao tipo de jogo, deve-se optar por jogos esportivos e educativos evitando os jogos que abusam da violência e tensão, que podem potencializar as atitudes violentas caso exista pouca comunicação entre os pais e suas crianças, fazendo com que a criança procure exemplos em “outros” lugares para se espelhar.

Lembre-se, negar tudo para uma criança sem nem mesmo ter um bom argumento (sim as crianças entendem se você explicar porque é que não pode) trará sofrimento e frustração, especialmente se seus coleguinhas possuem o que seus filhos estão pedindo. Além disso, existem milhares de Lan Houses que permitem aos pequenos, acesso total a jogos e páginas de internet não recomendas pelo Ministério da educação. Caso seu filho contrarie suas ordens procurando uma instituição dessas, você terá um problema familiar ainda maior.

Tratando assuntos sérios com descontração procuramos sempre ajudar com informações úteis, argumentos e opiniões. Não deixe de comentar sua opinião.

Enjoy😛

2 Comentários

  1. Ola concordo com vc tenho um irmão de treis anos que adora videogame e pra falar a verdade ele jog muito melhor que eu
    concordo que as crianças tem que ter tempo pra tudo pra correr pra brincar de bola e é claro jogar videogame
    meus parabens suas materias são sempre instrutivas e bem argumentadas.

  2. Óla, li hoje em uma revista (super interessante) que foi comprovado que cirurgioes quando jogam video games tem uma melhor habilidade álem de terem um rendimento bem melhor nos orarios das cirurgias noção de sencibilidade cordenação motora e bem mais detalista e consentrado nas coisas que faz isso foi comprovado, então sabendo usar tudo na vida tem seus dois lados para esses medicos a pisquisa alem de ajudar eles se distrairem tambem ajudou no rendimento no trabalho.


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Ganhe o mundo aprendendo inglês de qualidade sem gastar muito

    O futuro que você sempre desejou está aqui

    Mais fotos
  • Enquete

  • Arquivos com todos os posts

  • mais acessados